#Outubrorosa | Cancer de Mama

14:22

 
 
   Olá pessoal,

   Nesse Mês temos a campanha do Outubro Rosa, que consiste em incentivar e alertar as mulheres sobre os riscos do câncer de mama, e fazer com que elas se protejam fazendo o auto exame.Por isso resolvi trazer pra vocês um post/vídeo sobre o que é o Câncer de Mama, quais os grupos de riscos, como são os tratamentos e alguns alimentos que se ingeridos na sua alimentação, podem prevenir o câncer. Esse post todo foi baseado no meu conhecimento de farmacêutica, já que meu Trabalho de conclusão de curso, foi exatamente sobre este assunto, que trago de forma mais simples e básica hoje para vocês.


   O Câncer de mama hoje é o mais comum entre as mulheres, mas devidos aos avanços tecnológicos com o uso de mamografias, ultrassons, medicamentos e tratamentos de ponta, além é claro do auto exame, a taxa de mortalidade desse tipo de câncer está cada vez menor.

   A doença câncer nada mais é que alterações celulares que crescem de forma desordenada, comprometendo tecidos ou órgãos.  As células que antes eram normais, vão sendo substituídas pelas cancerosas e perdendo suas funções. Mas este processo todo pode levar anos, passando por vários estágios: iniciação, promoção e progressão.

   Na iniciação as células sadias começam a receber um estímulo, que na sua próxima fase a da promoção a transforma de célula sadia a maligna. Se durante este estágio, cessar o estímulo que está causando essa transformação das células, a formação da carcinogênese é encerrada e acabamos nem notando que passamos por essas alterações. O último estágio o da progressão, essas células malignas começam a se multiplicarem e progredirem de forma desordenada.

   Um termo muito conhecido por quem já passou por isso, é a famosa METÁSTASE, que é a capacidade dessas células que formam o tumor migrarem para outro local, seja ela um órgão vizinho, ou até através do vaso sanguíneo alcance um órgão distante.

   Mulheres com mais de 50 anos, principalmente na faixa etária dos 50-60 são as mais acometidas, é raro encontrar mulheres com menos de 25 anos que já tiverem ou estão tendo o câncer de mama. Além da idade, o histórico familiar, influências hormonais como primeira menstruação muito precoce, menopausa tardia e gestações após os 35 anos aumentam a chance de apresentarem a doença, além de fatores como álcool, fumo, sedentarismo, má alimentação e obesidade que colocam você como grupo de risco em qualquer tipo de câncer, e com o de mama, não é diferente.

   Se você fez o autoexame em sua casa, e notou um nódulo, ou até mesmo, está sentindo dores, inflamações nas mamas e secreções e está preocupada com medo de estar com a doença, deve procurar ajuda de um ginecologista para um exame mais aprofundado como uma biópsia. Pois apesar deste sintomas serem do câncer de mama, você pode estar com nódulos benignos (que não fazem mal), ou qualquer outra doença e problema simples que também tenham esses sintomas, e não necessariamente já foi acometida com o câncer de mama. Por isso é necessário se consultar regularmente, pois somente um médico para informar exatamente o que está acontecendo.

   Atualmente contamos com 3 formas para tratar a doença, a primeira delas é a cirurgia, nela retira-se o nódulo, pedaço da mama ou a mama por completo, e pode optar pela reconstrução dela posteriormente, nessa caso possui significativas chances de cura, entretanto não é indicado se tiver ocorrido metástase.

   A radioterapia, usa radiação ionizante para destruir as células cancerosas, e por último temos a tão conhecida e temerosa quimioterapia, onde utilizam-se medicamentos para destruir as células cancerosas, só que nesse meio, nem sempre o medicamento é seletivo e pode acabar destruindo outras células, devido a isso, um dos fatores mais comuns é a queda de cabelos, além de muita náusea e vômitos. Inferir em cair ou não os cabelos, é de acordo com cada medicamento utilizado na quimioterapia, que por sua vez é especifico a necessidade do paciente. 

   Vale ressaltar que o câncer de mama tem um alto índice de cura, principalmente se encontrado logo no começo, as chances de cura são quase de 100%.

   Agora vamos falar um pouco sobre a fitoterapia, ela nada mais é que o uso de plantas medicinais para tratamentos de doenças, e desde tempos antigos é altamente utilizada, sendo comum em medicamentos de cólica, pressão, entre inúmeros outros. Se é utilizado somente um componente de uma planta e feito um medicamento, é chamado de fitofármaco.

   Falei sobre a fitoterapia para conseguir escrever um pouco sobre os medicamentos que já são utilizados no tratamento de câncer para a realização da quimioterapia, e são fitoterápicos e fitofármacos, como é o caso da Vinca e Taxus, que são usados como fitoterápicos.



  A Vinca é essa conhecida flor de jardim, que desde 1963 o FDA (órgão responsável pelas drogas e medicamentos nos EUA) aprovou seu uso como medicamento antineoplásico, devido seus princípios ativos da Vincristina e Vimblastina. 

  O taxol é uma árvore comum dos EUA onde seus princípios ativos paclitaxel e docetaxel são utilizados quando há insucesso com a quimioterapia combinada para metástase, ou no caso de proteção de recidivas.

   Além desses fitoterápicos, podemos incluir alguns alimentos em nossa dieta, que através de estudos foi comprovada sua eficiência na cura e/ou prevenção do câncer de mama.

   A linhaça dourada é muito utilizada para eliminar sintomas da menopausa, problemas estomacais, ainda age como laxante e antioxidante. Ela é rica em Ômega 3, sendo a fonte mais rica dele entre os vegetais. Contém também lignana, que é conhecida como um fitoestrógeno, ou seja, é um composto natural que age de forma similar a nosso hormônio, e segundo estudos ele é capaz de destruir o crescimento do tumor.
   

   O último alimento é a Graviola, que é utilizado para o tratamento de diabetes, cólicas e como diurético. Ele contém componentes ricos na prevenção do câncer, que quando comparados aos antitumorais do mercado, são cerca de 10x mais potentes. Mas deve ser utilizado com cuidado por grávidas, quem têm pressão baixa, ou utiliza antidepressivos, já que nesses casos ele pode ter malefícios.

E vocês utilizam esses alimentos? E fazem o auto exame regularmente?


You Might Also Like

1 comentários

  1. Muito bom o post, super bem produzido e eu também apoio essa campanha!

    Um beijo,
    www.blogiranamaciel.com.br

    ResponderExcluir

Siga o Blog por E-mail

Postagens populares